QUEM SOMOS E NOSSO COMPROMISSO

Fundada em 03/2001, com a missão de levar a mensagem do evangelho, aos 4 cantos deste país, é uma igreja fundamentada na Palavra de Deus, em busca de constante conhecimento da Palavra, unção do Espírito Santo, santidade e servir ao SENHOR com dedicação e compromisso.



segunda-feira, 12 de setembro de 2016

AS DIFICULDADES PRECEDEM OS MILAGRES




ATOS 28.1-10

1 – Havendo escapado, então, souberam que a ilha se chamava Malta.
2 – E os bárbaros usaram conosco de não pouca humanidade; porque, acendendo uma grande fogueira, nos recolheram a todos por causa da chuva que caía e por causa do frio.
3 – E, havendo Paulo ajuntado uma quantidade de vides e pondo-as no fogo, uma víbora, fugindo do calor, lhe acometeu a mão.
4 – E os bárbaros, vendo-lhe a víbora pendurada na mão, diziam uns aos outros: Certamente este homem é homicida, visto como, escapando do mar, a Justiça não o deixa viver.
5 – Mas, sacudindo ele a víbora no fogo, não padeceu nenhum mal.
6 – E eles esperavam que viesse a inchar ou a cair morto de repente; mas tendo esperado já muito e vendo que nenhum incômodo lhe sobrevinha, mudando de parecer, diziam que era um deus.
7 – E ali, próximo daquele mesmo lugar, havia umas herdades que pertenciam ao principal da ilha, por nome Públio, o qual nos recebeu e hospedou benignamente por três dias.
8 – Aconteceu estar de cama enfermo de febres e disenteria o pai de Públio, que Paulo foi ver, e, havendo orado, pôs as mãos sobre ele e o curou.
9 – Feito, pois, isto, vieram também ter com ele os demais que na ilha tinham enfermidades e sararam,
10 – os quais nos distinguiram também com muitas honras; e, havendo de navegar, nos proveram das coisas necessárias.

I-             INTRODUÇÃO

Paulo tinha apelado para ser julgado pelo imperador em Roma, haja visto que os tribunais de Jerusalém estavam todos co0ntaminados pela influência política e religiosa dos judeus, que queriam Paulo morto.

Ele então segue viagem para Roma, através de embarcações e numa destas viagens, o seu barco é atingido por um tremendo temporal, vindo a naufragar, tendo Paulo e a tripulação sendo jogados numa ilha chamada Ilha de Malta.

O que acontece nesta ilha, nos mostra como o SENHOR tem seus planos, cuida de nós e nunca nos desampara.

II-     O SENHOR MOSTRA QUE DEBAIXO DA SUA DIREÇÃO, NÃO PRECISAMOS TEMER O CAMINHO QUE ELE NOS PROPOE.
 Algumas vezes olhamos para o desconhecido, para aquilo que temos que enfrentar e não conhecemos bem e advém uma certa preocupação.

Mas veja que eles foram dar em uma ilha, em sua maior parte ocupada por povos Bárbaros. Povos que normalmente não aceitavam bem aos estranhos, muitos supersticiosos e que poderiam ver naquele naufrágio um mau presságio contra eles.

Porém a Palavra nos revela que estes homens receberam a Paulo e os demais muito bem.

ATOS 28:2-2 Os Bárbaros usaram conosco de não pouca humanidade; pois acenderam uma fogueira e nos recolheram a todos por causa da chuva que caía, e por causa do frio.

Sabe porque tudo isso sobreveio, porque quem os levou até ali, por aquele caminho foi Jesus, Paulo não sabia em que ilha iam dar, mas sabia que era Jesus dirigindo o caminho.

ATOS 27:25-26 - 25 Portanto, senhores, tende bom ânimo; pois creio em Deus que há de suceder assim como me foi dito.
26 Contudo é necessário irmos dar em alguma ilha.
Se você é servo de Deus, se você anda em comunhão com ele, não se preocupe os caminhos e as pessoas desconhecidas que você terá contato, pois o Senhor já preparou o coração destas pessoas para ter receberem.
Depois de sair de dentro do mar ainda enfrentaram a chuva e o frio intenso, por isto, os nativos, demonstrando muita humanidade, ascenderam uma grande fogueira para aquecê-los. Foi, literalmente, uma recepção "calorosa".

III – AS DIFICULDADES QUE SURGEM NA CAMINHADA SÃO TAMBÉM FORMAS DE REVELAR OS MILAGRES DE DEUS AS PESSOAS AO NOSSO REDOR.
A nossa tendência quando nos vemos diante de uma dificuldade é começar a questionar, a murmurar, a se entristecer, esquecendo que por muitas vezes a permissão de Deus, ou mesmo Deus preparando o ambiente para realizar o milagre.
Temos alguns exemplos na Bíblia: O endurecimento do coração de Faraó para demonstrar o seu poder tirando o seu povo do Egito (Rim 9.17); a demora em atender o chamado das irmãs de Lázaro para que este morresse e fosse ressuscitado manifestando assim a glória de Deus (Go 11.3-6;40); o cego de nascença, para manifestar nele as obras de Deus (Go 9.1-3); etc.

Neste caso podemos ver que aquele povo, denominado de Bárbaros, não tinham ainda ouvido falar de Deus, e o SENHOR com certeza determinou aquela ilha para que Paulo fosse parar, para atingir aquelas pessoas com a Palavra de Deus.

A Palavra de Deus não afirma isso, porém aquela cobra nos gravetos, que alimentariam a fogueira, não foi coincidência, pois se assim fosse, ela teria atacado Paulo ao pegar os galhos, mas só o fez, quando Paulo atirou os gravetos a fogueira.

ATOS 28:3 Ora havendo Paulo ajuntado e posto sobre o fogo um feixe de gravetos, uma víbora, fugindo do calor, apegou-se lhe à mão.

Aquilo que para todo mundo poderia ser algo ruim, na realidade foi uma manifestação permissiva de Deus para que os bárbaros pudessem presenciar o milagre e perceberem que estava ali um homem em comunhão com Deus.

ATOS 28: 4-6- 4Quando os indígenas viram o réptil pendente da mão dele, diziam uns aos outros: Certamente este homem é homicida, pois, embora salvo do mar, a Justiça não o deixa viver.
5 Mas ele, sacudindo o réptil no fogo, não sofreu mal nenhum.
6 Eles, porém, esperavam que Paulo viesse a inchar ou a cair morto de repente; mas tendo esperado muito tempo e vendo que nada de anormal lhe sucedia, mudaram de parecer e diziam que era um deus.

Portanto meu irmão se na caminhada algo se levantar conta você, e você é um servo em comunhão com Deus, entenda que Deus está usando está situação com você que pode suportá-la, para atingir pessoas ao seu redor, através do seu milagre e de sua reação.

Veja o que Paulo fez: não se desesperou, não deu show, não se entristeceu, apenas sacudiu a víbora das mãos e continuou o que estava fazendo. E o resultado que as pessoas perceberam que havia um poder sobre a vida de Paulo, diziam que ele era um deus.

IV – NÃO LIGUE PARA AS EXPECTATIVAS QUE OS OUTROS TEM A TEU RESPEITO.

ATOS 28: 6 Eles, porém, esperavam que Paulo viesse a inchar ou a cair morto de repente;...

Veja que os Bárbaros daquela ilha conheciam o poder destruidor daquelas serpentes e sua expectativa, a sua visão é que após alguns momentos Paulo fosse inchar e cair morto.

Assim é como a gente tem muita gente esperando uma série de coisas da gente, outras pensam conhecer melhor as situações que a gente e tem uma visão errada a nosso respeito, a respeito de nossas necessidades, dos projetos e esperam declaradamente ver a nossa derrota, a nossa destruição.

Irmãos não dê ouvidos a esse tipo de posição, muito menos se atemorize com isso, pois o SENHOR cumpre sua Palavra, aquilo que está escrito a teu respeito:

MARCOS 16: 17-18 - E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas;
18 pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados.


Lc 10.19 "Eis que vos dou poder para pisar serpentes, e escorpiões, e toda a força do Inimigo, e nada vos fará dano algum

Você se lembra quantas coisas estão descritas na Palavra a teu respeito: “Você é um abençoado e ninguém pode revogar (Números 23:20), Somos mais que vencedores em Cristo Jesus (Romanos 8:37), etc.

V- VOCE PERCEBEU PELO QUE APRENDEMOS AQUI QUE OS MILAGRES SÃO PRECEDIDOS DE LUTAS E DIFICULDADES
No caso de Paulo foi sua prisão, seu naufrágio, a chegada na ilha e a serpente mortífera que lhe atingiu a mão, mas o interessante é notar que Paulo sabia que milagres acontecem quando as dificuldades se levantam. E não se abalou, não se rebelou, apenas esteve disposto a enfrentar tudo que se apresentava em sua vida.
E você e eu, estamos dispostos:
·         a ir aonde Deus mandar, para ver o milagre acontecer?
·         a confiar que aquele que anulou o veneno da serpente, anula toda a obra de Satanás contra nossa vida.

CONCLUSÃO

A lição que fica além de que Deus é um Deus de milagres, é a de que é a mão de Deus que está controlando tudo.
Para os náufragos tudo estava dando errado e chegaram a pensar que iam morrer.
No entanto, para o servo de Deus, tudo estava no controle daquele que é Senhor sobre toda situação.
Podemos esperar de Deus os milagres, principalmente quando estamos fazendo a sua vontade. Deus é soberano




                           


  



Nenhum comentário:

Postar um comentário