QUEM SOMOS E NOSSO COMPROMISSO

Somos uma igreja evangélica, pentecostal, fundamentada na Palavra de DEUS, da qual não abrimos mão de sua importância para o crescimento da igreja e das pessoas.



sábado, 27 de junho de 2015

Quando se está no erro, e preciso consertar o mais rapidamente possível a situação


Todos nós incorremos em erros na trajetória da vida, nenhum de nós fica feliz com isso,  mas por uma série de fatores isto acaba fazendo parte da nossa vida.

O maior problema no entanto está no tratamento que vamos dar ao erro, confessa - lo,  larga - lo,  assumir as consequências rapidamente,  ou vamos tentar dar um jeitinho para que a gente não sofra tanto.

O Salmista Davi pecou adulterando com Bate Seba,  e tentou  dar os jeitinhos para encobrir o seu pecado,  o resultado desse jeitinho,  foi muita dor e sofrimento, a ponto dele escrever no Salmos 32, nos versos 3 a 5:

" Enquanto eu calei os meus pecados,  envelheceram os meus ossos, pelos meus constantes gemidos todo o dia.Porque a tua mão pesava dia e noite sobre mim, e o meu vigor se tornou em sequidão de estio. Confessei o meu pecado e a minha iniquidade não mais ocultei. Disse:Confessarei ao Senhor as minhas transgressões,  e tu perdoaste  a iniquidade do meu pecado".

O caminho mais fácil é reconhecer o erro, assumir as consequências e seguir adiante,  para que o sofrimento cesse.Mas muitos não aceitam este caminho e vivem sofrendo, quero ilustrar está verdade com a estoria do ladrão capturado em pleno roubo e sua decisão diante das consequências:

Um ladrão numa determinada região foi preso,  por roubar de uma fazenda duzentas cebolas, mas ao tentar fugir,  foi capturado  pelo dono da fazenda, que imediatamente o levou até a presença do juiz.

O juiz então pronunciou sua sentença para o ladrão, ele deveria pagar ao fazendeiro, dez moedas de ouro.

O ladrão então reclamou que era uma pena muito alta.
O juiz então deu-lhes duas alternativas: Uma era comer as duzentas cebolas, a outra tomar 20 chibatadas.

O ladrão rapidamente optou pela que parecia mais fácil,  comer as duzentas cebolas, começou a pagar sua pena e quando chegou a 25 cebola,  seus olhos estavam inchados, seu estômago queimava de azia, quando percebeu que faltavam ainda 175 cebolas e que não aguentaria, pediu para trocar sua pena por 20 chibatadas.

O juiz concordou e quando o chicote começou a atingir suas costas,  na décima chibatada, implorou que parasse porque que não aguentaria tanta dor.
O pedido foi aceito e o ladrão então pagou as 10 moedas de ouro.

Veja que coisa interessante, se desde o começo,  tivesse optado por resolver logo o problema, arcando com a consequência e pagando as 10 moedas de ouro,  teria evitado a dor, o mal estar, mas ele preferiu o caminho mais difícil,  de tentar o jeitinho que parecesse menos penoso, que ao fim se mostrou o mais duro e cruel.

Irmãos siga pelo caminho da verdade,  mesmo que aparentemente pareca ser o mais duro, mais penoso, porque com certeza é este que nos livrará de piores consequências em nossa vida.

Um bom e proveitoso dia para você

Nenhum comentário:

Postar um comentário