QUEM SOMOS E NOSSO COMPROMISSO

Fundada em 03/2001, com a missão de levar a mensagem do evangelho, aos 4 cantos deste país, é uma igreja fundamentada na Palavra de Deus, em busca de constante conhecimento da Palavra, unção do Espírito Santo, santidade e servir ao SENHOR com dedicação e compromisso.



sexta-feira, 14 de agosto de 2015

As famílias estão se desestruturando, será que parte não é por descuido da nossa parte mesmo?


Vivemos em tempos dificieis,  temos que trabalhar muito, fazer horários extras, para poder manter um padrão um pouco melhor para a nossa família.

Porém nesta correria,  neste esforço em prover as coisas materiais,  que são necessárias,  acabamos nos esquecendo de prover o mais importante,  que são amor, os valores morais e espirituais,  que nos levam a ser pessoas melhores, no mundo em que vivemos.

Alem  disso as pessoas precisam se sentir amadas, bem quistas,  para poderem crescer de maneira equilibrada,  elas precisam de nosso tempo,  de nosso abraço,  de nosso sorriso, dar nossas prova de reconhecimento de como elas são importantes para nós.

Em boa parte das vezes pela dureza da vida, do cansaço do dia, não paramos para investir nisso, o que é um grande erro, com consequências serias para o nosso futuro como família.

Para ilustrar isso quero compartilhar a estoria de um menino e seu pai,  num diálogo após um dia longo de trabalho:

Um menino com a voz tímida e os olhos cheios de admiração,  pergunta ao seu pai na hora que ele chega em casa:

" Pai quanto o senhor ganha por hora?"

O pai irritado responde:

"Meu filho isto nem sua mãe sabe, por isso no me enche pois estou cansado".

O menino insiste:

"Pai mas quanto você ganha por hora?"

O pai foi menos severo e disse:

"três reais".

O menino então diz ao pai:

"Pai o Senhor pode me emprestar 1 real? ".

O pai bravo então diz para que ele vá dormir, sem perturbar mais.

Passado alguns momentos, o pai preocupado com a resposta dada ao filho,  afinal talvez ele precisasse comprar alguma coisa para para a escola, foi até o quarto do menino.

Lá chegando encontrou o menino chorando baixinho,  e disse:

"Filho aqui esta um real como você me pediu".

O menino todo feliz, agradeceu ao pai,  levantou-se rapidamente,  tirou de uma caixinha outros dois reais que tinha guardado,  e disse ao pai:

"Pai completei os três reais,  será que agora o Senhor poderia me vender uma hora de seu tempo?

Pense um pouco a respeito disso,  será que hoje mesmo em sua família,  não existe alguém que sente a sua falta?

Ou mesmo dentro de sua igreja,  no meio de seus amigos, será que não há ninguém,  que está necessitando de sua atenção?

Um lindo dia de atenção para com todos a sua volta

Nenhum comentário:

Postar um comentário